Já falamos em outros infoblocks sobre a origem das recompensas na blockchain Cardano e como a renda passiva é possível através de uma política monetária, e também explicamos como ocorre todo o ciclo da delegação até o recebimento das recompensas. Mas quando um delegador está a procura de uma stake pool, é comum que o primeiro fator relevante para escolha esteja relacionado ao retorno financeiro que ela pode proporcionar.

No protocolo de Prova de Participação (proof-of-stake) Ouroboros da rede Cardano, diferente de outras blockchains que pagam um valor fixo por bloco, as recompensas são distribuídas às stake pools de forma proporcional ao quanto de participação (ou stake) elas controlam na rede. Há também um fator de desempenho que deve ser levado em conta, mas os detalhes do cálculo de recompensas abordaremos em outro infoblock. O que queremos chamar a atenção aqui é para a proporcionalidade da recompensa em função da quantidade de ADA delegada. De forma prática, uma stake pool irá receber proporcionalmente a sua participação na rede, e distribuir parte dessas recompensas aos delegadores também respeitando a participação de cada delegador.

Note que é o protocolo distribui automaticamente as recompensas, os operadores não são capazes de atuar diretamente nesse processo. No entanto, há dois parâmetros que afetam as recompensas dos delegadores, configuradas no momento de registro da stake poola taxa fixa e a margem variável.

Suponha que uma stake pool recebeu uma determinada quantia de recompensas numa época qualquer. A taxa fixa é definida em ADA e cobrada desse pote de recompensas da stake pool. Atualmente, o protocolo estabelece um mínimo de 340 ADAs como forma de desincentivar que os operadores busquem um custo zero de manutenção da sua infraestrutura e comprometam a estabilidade da rede. Assim, sempre que a stake pool produzir blocos e as recompensas recebidas cubram o valor mínimo, o operador recebe pelo menos o valor mínimo para sustentar os custos.

Do montante restante nesse pote de recompensas fictício, é contabilizada a margem variável da stake pool, um valor definido como uma porcentagem. Assim, a margem variável é cobrada do quanto restou do pote depois de contabilizada a taxa fixa, representando o que pode ser pensado como um lucro variável da operação, que varia de acordo com a participação e o desempenho. Não há mínimo estabelecido pelo protocolo para esse parâmetro, e uma taxa de 100% representa uma stake pool privada (como é geralmente o caso das exchanges que operam stake pools).

Depois de cobradas as taxas, o montante no pote é finalmente dividido entre os delegadores, de forma proporcional à participação de cada delegador. Assim, se um delegador sozinho é detentor de 10% da quantidade de ADAs delegadas para a pool, ele receberá 10% do pote de recompensas restante. Esse é o destino final das recompensas.

Até a próxima época.

Você ainda está com dificuldades para entender as taxas das stake pools da blockchain Cardano? Fizemos esta história interativa para te ajudar a entender mais facilmente. Confira em tela cheia!

Todos os links desse Infoblock
Lincon Vidal

Lincon Vidal

Fundador e CEO da EveryBlock.Studio

Leave a Reply